Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019
Alagoas

Deputada defende educação como luta de todos, independente de bandeiras política

Durante o pronunciamento, ela disse que a luta pela educação deve unir todos, independente de correntes políticas

Por: Vale Agora Web em 17/05/2019 às 5:42

201905162101_9420cc051aA deputada Jó Pereira (MDB) repercutiu, na sessão desta quinta-feira (16), as manifestações ocorridas em todo o país, chamando a atenção para o fato de que a educação não pode ficar refém de disputas, de polêmicas ou de discursos ineficientes e improdutivos.

Durante o pronunciamento, ela disse que a luta pela educação deve unir todos, independente de correntes políticas. “Nem hoje, nem ontem, nem amanhã, ninguém jamais será idiota, quando a causa for mudanças no rumo da educação de nosso país”.

Em sua fala, a parlamentar traçou um paralelo entre os atos desta quarta-feira (15) e os ocorridos entre 2013 e 2016, criticou as declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre os manifestantes e frisou a necessidade do país sair da polarização, do embate entre “esquerda e direita”, para que possa avançar, inclusive, na educação.

“Esta polarização não é produtiva, não soma, não cria soluções, não nos permite cuidar de nossas crianças, proteger a nossa infância, apoiar pais e mães, cuidar da vida até a morte… Precisamos sair deste embate esquerda e direita, direita e esquerda, e o caminho é a convergência para um projeto de educação pública de qualidade, inclusiva, tecnológica e transformadora e para todos. Isso também nos une… Continuamos mobilizados enquanto cidadãos, pois a causa educação vai muito além de esquerda e direita”, defendeu.

“Beira a total alienação alguém pensar que essa causa, a falta de uma educação de qualidade, inclusive, tecnológica e transformadora, não venha a ser o grande entrave de nosso desenvolvimento, que impede a melhoria da qualidade de vida da esmagadora maioria da população brasileira, e que traz reflexos sobre todos”, completou.

A parlamentar também chamou a atenção para a inoperância do Ministério da Educação: “Já são quatro meses e meio de atraso, de falta de rumo e prioridade na educação, de polêmicas, desmandos e paralisia. Temos que falar do Fundeb, formação de professores, das avaliações de desempenho da educação. Falar da execução dos planos de educação, e sair deste embate ideológico. Temos tanto o que fazer, tem tanta coisa atrasada para nos preocuparmos, políticas públicas que foram descontinuadas sem o devido cuidado, sem a devida atenção, outras que sequer começaram, e principalmente tantas outras que ainda podem ser construídas e executadas”.

Defendendo que a educação não pode ser projeto de um governo, mas de todos os governos, de Nação, ela lembrou ainda que não se refere apenas ao atual governo: “Há muito tempo estamos dando atenção ao que não é prioridade… Aprovamos vários planos de educação que não são utilizados como instrumentos de gestão, como leme para construir a educação que queremos… E a cada dia que perdemos, não perdemos só tempo, perdemos gerações, são crianças e adolescentes, que são prioridades legais, mas não têm acesso ao básico”.

Antes de concluir o pronunciamento, a parlamentar citou a música “Saiba”, de Arnaldo Antunes, para ilustrar a importância do resgate da humanidade que nos une. “Precisamos salvar as nossas crianças, os nossos adolescentes, eles serão o nosso futuro… Os erros do passado não podem ser repetidos, mas precisam ser lembrados para que sirvam de exemplo de como não podemos fazer. Repeti-los, dizendo que são erros, isso sim é idiotice”, finalizou.

Por Portal Gazetaweb, com assessoria 

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário