Quinta-Feira, 21 de Junho de 2018
Brasil

Após pedido para ganhar pão, presunto e muçarela no natal, menino recebe doações

Por: Vale Agora Web em 26/12/2017 às 10:15
FOTO: RONALDO GOMES/EPTV

FOTO: RONALDO GOMES/EPTV

O pedido feito ao Papai Noel pelo estudante Bruno Cintra, de 11 anos, para ganhar de presente pão, presunto e muçarela resultou numa grande corrente de solidariedade. Após ter a história contada no Jornal da EPTV na sexta-feira (22), o menino e a avó, Maria Sueli Cintra, receberam doações de diferentes partes do país, feitas por desconhecidos que se comoveram com o drama deles em Franca (SP).

O quarto da casa de três cômodos precisou virar despensa para guardar todos os alimentos recebidos nos últimos dias, e não faltam mais ingredientes para que Maria Sueli prepare o tão desejado sanduíche para o neto.

“Eu ganhei o pão, o presunto e a muçarela. Agora eu posso até enjoar. Posso comer à vontade”, diz o menino.

Drama

A história de Bruno ficou conhecida na semana passada depois que a vendedora Mayara Estevão encontrou uma das cartas escritas e espalhadas pelo menino em Franca. No texto, o garoto pedia os ingredientes para matar a vontade de comer bauru e uma cesta básica para que ele e a avó pudessem passar o natal.

Mayara ficou comovida com a história e decidiu ajudar. Na casa da família no bairro Vila Aparecida, descobriu que avó e neto vivem com R$ 770 mensais, dinheiro que é usado para pagar o aluguel, as contas de água e luz, despesas com a van para levar Bruno até a escola, e a farmácia.

Maria Sueli está numa batalha contra um câncer no intestino e precisa arcar com os custos de remédios que, segundo ela, o Sistema Único de Saúde (SUS) não oferece. Contando com a ajuda de estranhos para não deixar faltar comida em casa, a idosa nem sempre consegue satisfazer as necessidades do neto – uma delas o sanduíche de muçarela e presunto.

Quarto de avó e neto está tomado de doações vindas de todo o país

FOTO: RONALDO GOMES/EPTV

 

Corrente do bem

O pedido de Bruno tocou não só o coração de Mayara, mas o de outras tantas pessoas pelo Brasil. Sensibilizadas, centenas de pessoas passaram a buscar formas de fazer com que a ajuda chegasse até a casa de fundos em Franca.

Nesta segunda-feira (25), dia de natal, a geladeira cheia e o quarto tomado de alimentos, brinquedos e outros presentes, são uma amostra da solidariedade. Os atos de desconhecidos generosos deixaram a idosa sem palavras para agradecer.

Quando as primeiras doações começaram a chegar vindas de Minas Gerais, do Rio de Janeiro e de São Paulo, por exemplo, Maria Sueli diz que achou que os entregadores estavam confundindo o endereço.

Maria Sueli mostra a geladeira lotada após doações Franca, SP

FOTO: RONALDO GOMES/EPTV

 

“Chegaram muitas compras de supermercado aqui. Eu falava que não era aqui não, de certo era da mulher da frente. Diziam: não, é de vocês mesmo. Está escrito Bruno. Foi muito bom. A gente fica meio abobado, né? Meio anestesiada ainda.”

Desde a manhã de sábado, Bruno conta que recebeu tantas visitas que mal dava tempo de se despedir de uma e receber outra. Ganhou até uma bicicleta, brinquedo que só tinha a alegria de usar quando os amigos emprestavam a ele.

“Veio muita gente, de cinco em cinco minutos. A minha barriga já pode ficar preparada porque vai ter muito bauru de agora em diante.”

Felizes, eles esperam que o ano novo traga fartura a todos que se comoveram com a história e que de alguma forma fizeram com que eles tivessem um natal diferente.

“Uma bagunça dessas é a primeira vez que eu vi na minha vida. Muita fartura, né? Eu fiquei muito feliz. As pessoas são muito boas, né? Eu quero agradecer a todo mundo que me ajudou. Foi uma benção. Agora eu durmo até no sofá mesmo. Não tem problema, a bagunça tá boa”, diz Maria Sueli.

Por Por Jornal da EPTV 1ª edição

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário