Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020
Geral

Alagoas tem a maior taxa de analfabetismo entre adultos do País, revela IBGE

Dados mostram que de 2016 para 2019 houve uma retração de 2,8 pontos percentuais nesse indicador

Por: Vale Agora Web em 12/11/2020 às 20:36
16,1% dos alagoanos com mais de 25 anos não tem instrução FOTO: AGÊNCIA BRASIL

16,1% dos alagoanos com mais de 25 anos não tem instrução
FOTO: AGÊNCIA BRASIL

Alagoas é o estado brasileiro com a maior proporção de adultos analfabetos do País, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com os números, em 2019, 16,1% dos alagoanos maiores de 25 anos não tinham instrução.

As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (12) pelo IBGE e fazem parte da Síntese de Indicadores Sociais.

Contudo, os dados mostram que o analfabetismo entre os adultos alagoanos reduziu ano a ano. De 2016 para 2019 houve uma retração de 2,8 pontos percentuais. Ainda assim, a taxa registrada em Alagoas é mais que o dobro da nacional, que ficou em 6,4%. Na outra ponta, o Rio Grande do Sul é o estado com a menor taxa de adultos analfabetos,2,3%.

Enquanto o analfabetismo reduziu em Alagoas, o percentual de pessoas com ensino superior cresceu aponta os números do IBGE. Em 2016, apenas 8,5% dos alagoanos tinham uma graduação, essa taxa avançou 3,3 pontos percentuais e chegou a 11,8% no ano passado. O estado com maior percentual de adultos com ensino superior completo é o Distrito Federal. Por lá, essa taxa é de 33,9%.

Os dados mostram que na população com mais de 25 anos da região Nordeste, 49,1% não tinham instrução ou tinham o ensino fundamental incompleto, e apenas 12,1% tinham superior completo. Na região Sudeste, em 2019, a proporção de pessoas sem instrução ou com fundamental incompleto foi de 32,5%, enquanto a proporção de pessoas com nível superior foi de 20,5%.

A proporção de pessoas de cor ou raça branca com 25 anos ou mais com nível superior era de 24,9%, enquanto os pretos ou pardos registravam 11,0%. Nota-se também que as mulheres apresentaram uma distribuição por nível de instrução superior à dos homens.

 

 

 

 

Por Hebert Borges | Portal Gazetaweb.com

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário