Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019
Geral

Eleitores denunciam irregularidades em eleição para Conselho Tutelar em Maceió

No interior, até o momento, não há registro de irregularidades. Na capital existem 113 seções de votação

Por: Vale Agora Web em 06/10/2019 às 12:23

Os alagoanos estão indo às urnas, neste domingo (06), para escolher os novos conselheiros tutelares do estado.  Só que ao chegar nos locais de votação, os eleitores estão encontrando urnas rasgadas e atrasadas, além da ausência de cédulas e de canetas, o que tem gerado tumulto. O Ministério Público chegou a pedir reforço policial para algumas escolas em Maceió.

O empresário e eleitor, André Nunes, conta que ao chegar na Escola Estadual Professor Virgínio de Campos, localizada no bairro da Pajuçara, em Maceió, foi surpreendido com a notícia de que a urna não estava na escola.

“Quando a urna chegou, às 8 horas da manhã, não tinha caneta, não tinha lacre e nem cédulas. Em seguida chegou o Ministério Público, que solicitou o reforço da Polícia Militar (PM). Um meio mundo de gente voltando pra casa, desistindo de votar. O negócio tá chato”, contou o empresário.

Em outra escola, uma eleitora relatou que a urna chegou às 8h40, o que atrasou o início da votação que seria às 8h. “Tem urna chegando rasgada. Tem promotor reclamando da demora. Então assim, a pessoa acha que fazer eleição é fácil, coloca gente despreparada. Infelizmente é um prejuízo porque era para ser tudo direitinho, são poucas urnas e poucos locais de votação, mas não se organizaram”.

Em contrapartida, no interior, a eleição transcorre sem nenhum indicio de irregularidade. Os promotores naturais de cada promotoria, 64 ao todo, estão nas cidades para fazer o trabalho fiscalizatório.

Sob a coordenação do promotor Ubirajara Ramos, que também é coordenador do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente do Ministério Público, 11 promotores de justiça estão responsáveis pela fiscalização da eleição e vão visitar os 113 locais de votação.

A reportagem da Gazetaweb tenta contato com a comissão eleitoral do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) para obter um posicionamento sobre as irregularidades relatadas. Até o momento, as ligações não foram atendidas.

Promotor Ubirajara Ramos durante visita à escola

FOTO: ASSESSORIA DO MPE/AL

VAGAS – A capital alagoana tem 113 locais de votação e os eleitores vão escolher 50 novos conselheiros que trabalharão nos dez conselhos tutelares de Maceió. Ao todo, 183 candidatos vão disputar o cargo.

Já no interior, a concorrência será para os outros 535 cargos dos demais 107 conselhos tutelares. O processo de escolha dos novos conselheiros vai acontecer das 08h às 17h em todo o estado.

Eles vão assumir os cargos durante o quadriênio 2020-2024.
VEJA VÍDEOS:

Eleitores denunciam irregularidades em eleição para Conselheiro Tutelar

.

Eleitores denunciam irregularidades em eleição para Conselho Tutelar em Maceió

.

 

Por Gazeta Web

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário