Sexta-Feira, 17 de Novembro de 2017
Geral

Martinho da Vila convida alagoanos para 8ª Bienal Internacional do Livro

Por: Vale Agora Web em 29/09/2017 às 9:22

201603161455_35ada13e3fCom quase 50 anos de carreira, o cantor e compositor Martinho da Vila está em Alagoas para lançar um livro na 8ª Bienal Internacional do Livro e participar de debate sobre questões raciais durante o Ciclo de Nacional de Conversas Negras, neste sábado (30), no Teatro Gustavo Leite, no Centro Cultural e de Exposições, no bairro do Jaraguá.

Durante coletiva de imprensa realizada nessa quinta-feira (28), o sambista convidou os alagoanos para curtir tudo que o evento proporciona. Para ele, a Bienal abriga muito mais que livros.  “Venham à Bienal e não só para me ver. Tenho certeza de que vocês vão gostar”, convidou.

Aos 79 anos, o cantor é embaixador da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e cursa Relações Internacionais. O livro lançado é intitulado Conversas Cariocas e é uma coletânea de crônicas publicadas em jornais, que foram reunidas pela Editora Malê.

 

Martinho da Vila foi convidado pelo Instituto Raízes de África para proferir a palestra principal do 8° Ciclo de Nacional de Conversas Negras, com o tema Conversa sobre territórios, desterritorialização e a reterritorialização, sob a ótica racial e de gênero.

“Racismo é algo de berço. Essas feiras literárias são fundamentais nessa quebra, porque são discutidas essas questões que passaram anos sem ser abordadas. É um trabalho devagar, mas a gente chega lá”, avalia Martinho.

“A presença do Martinho vai atrair um público amplo e diverso para dentro da discussão social”, ressaltou a presidente do Instituto Raízes de África, Arísia Barros,

 

8° Ciclo de Nacional de Conversas Negras

Depois de seis anos, o Ciclo Nacional de Conversas Negras volta a ser realizado em seu Estado de origem com o tema: Conversa sobre territórios, desterritorialização e a  reterritorialização, sob a ótica racial e de gênero. A proposta do evento é aprofundar o diálogo social sobre o racismo estrutural. As últimas edições aconteceram em Goiás e Brasília.

Em parceria com a Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), o Instituto Raízes de África vai levar nesta edição reeducandas à Bienal Internacional do Livro. Elas atuarão como integrantes da mesa de debates e cerimonialistas do evento.

Além disso, um grupo de crianças da periferia vai homenagear o músico Martinho da Vila em uma apresentação cultural e haverá palestra sobre a relação África e Brasil quanto ao racismo.
Para participar do Ciclo de Conversas Negras basta inscrever-se por e-mail com nome, instituição e número do celular para raizesdeafricas@gmail.com.

Serviço
8° Ciclo de Nacional de Conversas Negras programação da Bienal Internacional do Livro de Alagoas

Data: Sábado (30), das 10h às 18h

Local: Teatro Gustavo Leite, Centro de Convenções

 

Texto de Tais Albino

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário