Quinta-Feira, 17 de Agosto de 2017
Geral

Período de chuvas aumenta os riscos de leptospirose, alerta Sesau

Por: Vale Agora Web em 04/05/2017 às 9:24

201705032158_5c28337411Com a chegada do período de chuvas, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) alerta a população para que evite áreas alagadas, visando prevenir o contágio por leptospirose. Isso porque, durante o período chuvoso, os rios, córregos e a rede esgoto podem transbordar, invadindo tocas de ratos e contaminando a água.

Caracterizada como uma doença infecciosa febril, de início súbito, que pode variar desde um processo imperceptível até formas graves, a leptospirose é uma zoonose que está atrelada às precárias condições de infraestrutura sanitária, segundo a técnica responsável pelo Programa de Zoonoses da Sesau, Silvana Tenório. “Ao entrar em contato com a água contaminada pela urina do rato, as pessoas podem contrair a doença”, alertou.

Os sintomas da leptospirose são similares com os da gripe, incluindo dores de cabeça, febre e dor muscular, podendo evoluir para icterícia. Ela também apresenta manchas na pele, além do escurecimento da urina, devido a problemas renais.

Prevenção

Silvana Tenório orienta, também, que o uso de água tratada, tanto para ingestão, quanto para higienização dos alimentos, é uma boa medida de prevenção a ser tomada.  “Os alimentos devem ser lavados com água limpa, potável e, se preciso, é necessário usar o hipoclorito de sódio, que é distribuído mensalmente para os municípios”, recomendou.

De acordo com informações do Programa de Zoonoses da Sesau, no ano de 2016 foram registrados 36 casos da doença em Alagoas. Silvana  lembra que, em julho do ano passado, foram notificados o maior número de casos, com nove ocorrências, sendo seis em Maceió, duas em Penedo e uma em Pilar.

Já este ano, Alagoas registrou três casos da leptospirose, com dois na capital e um no município de Girau do Ponciano. “A leptospirose é uma doença grave e pode levar ao óbito. As pessoas devem estar atentas e procurar as unidades de saúde ao perceberem os sintomas”, reforçou Silvana Tenório.

 Por Agência Alagoas | Portal Gazetaweb.com  

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário