Domingo, 27 de Setembro de 2020
Cidades

Manifestantes fecham rodovias em Maceió, Arapiraca e Atalaia nesta 2ª

Por: Vale Agora Web em 10/06/2013 às 11:48
Na AL 101 Sul, o trânsito lento / Internauta

Na AL 101 Sul, o trânsito lento / Internauta

Pegar a estrada para iniciar mais um dia de trabalho em Alagoas resultou em longas esperas nas rodovias. Duas manifestações ocorreram em decorrência dos acidentes relacionados ao tráfego de veículos na AL 101 Sul, na saída de Marechal Deodoro para Maceió e na AL 115, em Arapiraca.

Os moradores do conjunto Brisa do Lago, no bairro Olho D’ Água dos Cazuzinhas, presenciaram mais um acidente no domingo (9). Os moradores colocaram fogo em pneus e madeira, impedindo que motos e carros passassem pelo local. Os familiares pediram mais sinalização e redutores de velocidade próximo à entrada do conjunto.

A polícia foi acionada para tentar conseguir a liberação da pista, entretanto, três pessoas foram detidas e levadas à Central de Polícia de Arapiraca, por desacato a autoridade.

Uma equipe do Departamento de Estradas e Rodagens (DER) foi até o local para dialogar com a população.

Passarela e sinalização

Uma passarela seria viável para que a população residente no conjunto Jiboia, em Marechal Deodoro, conseguisse acesso mais tranquilo para o outro lado da pista na AL 101 Sul, nas proximidades da ponte Divaldo Suruagy. A sinalização é precária no local.

De acordo com um morador, as pessoas estão correndo riscos constantemente.

“Na quarta-feira [5], um morador morreu atropelado quando atravessava na faixa. Não dá mais para conviver com essa rotina de medo e insegurança. Queremos uma resposta imediata do governo estadual da Prefeitura de Marechal Deodoro”, declarou um manifestante.

Paus, pedras, tronco de árvores e até cadeiras foram colocados nos dois sentidos da pista, obstruindo a passagem dos veículos. O trânsito no local ficou complicado. O congestionamento chegou ao povoado da Barra Nova.

O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) conseguiu intermediar um acordo com os moradores para liberar uma faixa de cada lado para a passagens dos carros e motos.

Depois das 9h, os manifestantes chegaram a um consenso para desobstruir as vias para que os carros passassem. Uma comissão será escolhida para conversar com o Departamento de Estradas e Rodagens (DER).

Atalaia e Maribondo

Protestos impedem passagem de veículos em rodovias alagoanas (Foto: 7 Segundos)

Protestos impedem passagem de veículos em rodovias alagoanas (Foto: 7 Segundos)

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) bloqueia a rodovia BR-316 no trecho entre Atalaia e Maribondo, próximo ao trevo que leva ao povoado Ouricuri. A intenção das famílias organizadas é denunciar a morosidade da Reforma Agrária em Alagoas e exigir a suspensão imediata da reintegração de posse da fazenda São Sebastião, Acampamento São José.

Desde 2010 é recorrente nas pautas do Comitê de Mediação de Conflitos Agrários, órgão colegiado coordenado pelo Governo do Estado de Alagoas, a discussão acerca de convênio entre Governo Federal e Governo estadual para aquisição de quatro áreas emblemáticas para a Reforma Agrária em Alagoas. Entre as fazendas, está a área reclamada pelas famílias, em Atalaia, entretanto até aqui nada avançou concretamente.

A fazenda São Sebastião foi ocupada pela primeira vez em 2004 e fazia parte da massa falida da antiga Usina Ouricuri. Palco de diversos conflitos entre movimentos de luta pela terra e os fazendeiros da região aliados ao poder judiciário, a fazenda viu tombar um dos dirigentes estaduais do MST, em 2005, Jaelson Melquíades, executado a tiros no dia 29 de novembro.

Por TribunaHoje

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário