Terça-Feira, 10 de Dezembro de 2019
Esportes

Grêmio-RS chega a Alagoas com promessa de lançar talentos para o futebol do País

Tricolor Gaúcho formalizou parceria com o Guarani-AL, no último fim de semana, e deve construir CT em Paripueira, no próximo ano

Por: Vale Agora Web em 28/11/2019 às 11:44

lagoas comemora a chegada de um clube que promete revelar talentos para o futebol brasileiro: o Grêmio-RS. Tricampeão da Copa Libertadores, o Tricolor Gaúcho oficializou parceria para captar atletas no Estado. E a expectativa é de que o time construa um Centro de Treinamento, em Paripueira, Litoral Norte alagoano, já no próximo ano.

No último fim de semana, jogadores da escolinha do Guarani-AL, associação desportiva local que já treina 130 jovens de várias cidades alagoanas, foram avaliados pela comitiva gaúcha. O Guarani é considerado a melhor equipe de futebol amadora do Litoral Norte e se torna o núcleo oficial do Grêmio na Terra dos Marechais.

A observação foi feita pelo supervisor geral de captação do Grêmio em Porto Alegre, Paulo Araújo. “O alagoano tem um futebol diferente. É um futebol raiz difícil de encontrar em grandes times brasileiros. Esse talento, se lapidado, pode revelar grandes atletas”, explicou Araújo, que tem recrutado talentos para o futebol brasileiro há quase 20 anos, e, em 2018, esteve em Alagoas para conhecer melhor o trabalho do Guarani.

A assinatura do contrato se deu mais precisamente no sábado (23), em Ipioca. Além de Paulo Araújo, estiveram presentes Flávio Henrique e Everton Machado, observadores do clube, em Alagoas; Alexandre Mendonça, vice-prefeito de Paripueira; do empresário Vanderlei Turatti, entre outros.

Garotos que compõem o Guarani e que agora serão observados por representantes do Grêmio-RS, após realização da parceria

FOTO: DIVULGAÇÃO

Com a formalização da parceria, a cidade de Paripueira torna-se um dos olhos do Grêmio no Nordeste. “A região ainda é pouco explorada. Então, este apoio será muito importante. O esporte é fundamental para o desenvolvimento da sociedade. Ele tira os jovens da ociosidade e oferece uma nova vida àqueles que estão em situação de vulnerabilidade social”, destacou Paulo Araújo.

Inteligência emocional

Além das preparações física e técnica para o aprimoramento das habilidades, os jovens recebem ajuda de custo, com a distribuição de cestas básicas, bem como apoio psicológico.

Rosinaldo Gomes é educador físico e responsável técnico do clube. Com vasta experiência na área esportiva, ele já atuou como observador técnico do Athletico-PR e reforça a importância de trabalhar, não apenas o condicionamento físico do atleta, mas também o emocional. “O rendimento do jogador depende de uma série de fatores e o sucesso não depende apenas do futebol. Temos que trabalhar o talento de maneira holística. Esses jovens precisam estar aptos para lidar com alegrias e frustrações”, observou.

Sonha com a Seleção

Emanuel Vitor, 14, conhecido como “Acerola”, é da categoria Sub-15, e falou que sempre sonhou em ser jogador de futebol profissional

FOTO: DIVULGAÇÃO

Emanuel Vitor, 14, conhecido como “Acerola”, é da categoria Sub-15. Ele sempre sonhou em ser jogador de futebol profissional. É incentivado pela família e o irmão mais velho, Washington, é a sua maior inspiração. “Ele é meu exemplo. Assim como eu, também ama futebol e hoje joga no Sete de Setembro”, revela, todo orgulhoso.

O adolescente treina, pelo menos, três vezes na semana e divide a rotina entre o esporte e os estudos. “O meu maior sonho é jogar pela Seleção Brasileira. O importante é nunca desistir”, afirma.

Kauã Esdras, 16 anos, integra o Sub-17 e disse que estava com “as expectativas a mil”, antes de ser avaliado pelos representantes do Grêmio

FOTO: DIVULGAÇÃO

Minutos antes de entrar em campo para ser avaliado, Kauã Esdras, 16, estava com “as expectativas a mil”. Ele integra o Sub-17. “O meu coração está acelerado porque me preparei muito para este momento. Espero ter um bom desempenho”, declarou.

Visivelmente emocionado, o meio-campista José Cleberson, 16, da categoria Sub-20, é enfático ao ser questionado sobre o seu futuro daqui para frente. “Quero dar uma vida mais digna para a minha família. Eu tenho certeza que a chegada do Grêmio a Alagoas vai dar mais visibilidade para a gente. É uma motivação a mais”, acredita.

Meio-campista José Cleberson, 16, é da categoria Sub-20 do Guarani de Paripueira

FOTO: DIVULGAÇÃO

José Cleberson começou logo cedo e já jogou em quase todas as categorias do Guarani. “Esporte é paixão e tem me ensinado que nada na vida vem fácil”, concluiu o jovem atleta.

 

Por Gazeta Web

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário