Quinta-Feira, 18 de Julho de 2019
Esportes

Sem vencer há cinco jogos, CRB tem final como ‘alento’ antes da Série B

Sequência ruim de resultados só não é pior que a vivida na Segundona de 2018, quando o Galo passou sete rodadas sem sair de campo com os três pontos

Por: Vale Agora Web em 17/04/2019 às 5:45

201904161704_4dc66d9607A má fase parece ter se instalado no CRB e não quer mais sair. A derrota para o CSA no primeiro jogo da final do Campeonato Alagoano decretou a quinta partida seguida em que o Regatas não sai vencedor: três empates e duas derrotas. A vitória por 2×0, na volta da semifinal do Estadual, contra o Jaciobá, foi a última do time. Vencer o rival na finalíssima de domingo (21) pode ser um ‘alento’ antes da estreia na Série B, contra o Londrina.

A escala de maus resultados chegou, inclusive, no momento decisivo de todas as competições que disputara. Na última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste, empatou em 0x0 com o Botafogo-PB. Ainda no Regional, mas nas quartas de final, foi despachado pelo Santa Cruz: 1×1 no tempo normal e 8×7 nas cobranças de pênaltis.

Último momento que o CRB comemorou uma vitória foi sobre o Jaciobá, 2×0, na volta da semifinal do Campeonato Alagoano

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

A chance de dar a volta por cima era na partida milionária com o Bahia, pela terceira fase da Copa do Brasil. No entanto, depois de mais um resultado de igualdade (1×1, no Rei Pelé), veio outra frustração por parte dos regatianos. Na Arena Fonte Nova, o CRB estava conseguindo levar a partida para os pênaltis até aos 53 minutos do segundo tempo, quando houve uma “pane” do setor defensivo e Elton colocou a bola por entre as pernas do goleiro Edson Mardden, classificando o Tricolor de Aço.

A última vez em que o CRB teve uma sequência sem vitórias foi em 2018, na Série B do Brasileiro, quando ficou sete rodadas na espera pelos três pontos. Sendo três derrotas (Avaí, Brasil de Pelotas e Ponte Preta) e quatro empates (Guarani, Coritiba, CSA e Paysandu).

Empate em 1×1 com o Paysandu, na Curuzu, pela 31ª rodada da Série B de 2018, foi a partida que decretou a sétima partida sem vitória do CRB

FOTO: FERNANDO TORRES/PAYSANDU

O momento de instabilidade da temporada passada sobrou para o técnico Doriva, que foi demitido pela direção regatiana, marcando a chegada de Roberto Fernandes. Coincidentemente, agora, Fernandes foi quem saiu do comando técnico do Galo, teoricamente, também por conta da má fase, sem vitórias.

A missão de dar a volta por cima nos resultados caiu no colo de Marcelo Chamusca. Em coletiva após a derrota para o rival azulino, o novo comandante disse que a equipe se comportou bem e que o pouco tempo de trabalho foi fator preponderante para que o resultado positivo não viesse.

Técnico Marcelo Chamusca fecha os treinamentos a partir desta quarta-feira para tentar colocar fim ao jejum de vitórias do CRB

FOTO: GUSTAVO HENRIQUE/CRB

Com a semana toda de trabalho, o baiano acredita na reversão do placar – com vitória por dois gols de diferença – e a conquista do título estadual. “Eu tive apenas dois dias para trabalhar a minha equipe, e tenha certeza que nós vamos fazer uma grande semana para poder reverter. Está totalmente aberta a competição, principalmente pela nossa performance, e nós vamos trabalhar forte pra reverter e poder levantar o caneco porque é o nosso objetivo. O campeonato está aberto e temos total condições”, acredita Chamusca.

O comandante fecha os treinos da semana a partir desta quarta-feira (17), no CT Ninho do Galo. Tudo para conhecer melhor a equipe e traçar jogadas que possam surpreender o CSA na finalíssima de domingo (21), no Estádio Rei Pelé, às 16 horas.

 

Por Mauricio Manoel | Portal Gazetaweb.com

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário