Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020
Interior

Enterrado corpo de adolescente grávida esfaqueada em Jundiá

Milena Alves da Silva, de 13 anos, teria sido esfaquedaa pelo ex-namorado na porta da escola que estudava

Por: Vale Agora Web em 07/03/2015 às 9:16
AMigos e familiares passaram mal durante enterro de estudante (Foto: Cortesia/Marquinhos Luna)

AMigos e familiares passaram mal durante enterro de estudante (Foto: Cortesia/Marquinhos Luna)

Sob comoção de parentes e amigos, o corpo da adolescente Milena Alves da Silva, de 13 anos, que morreu esfaqueada na frente da escola que estudava, em Jundiá, região Norde de Alagoas, foi enterrado na tarde desta sexta-feira (06). O crime ocorreu nessa quinta-feira (05) e o principal suspeito é o ex-namorado da vítima, que seria pai dos gêmeos que ela estava esperando.

Centenas de pessoas acompanharam comovidas o enterro da estudante. Testemunhas relataram que familiares chegaram a passar a mal inconformados com o crime e precisaram ser socorridos.

Segundo o Grupamento de Polícia Militar (GPM), o acusado é o ex-namorado de Milena, identificado como José Castro Barreto, 22, conhecido como “Dezinho”, que teria fugido do local após o crime.

A jovem chegou a ser socorrida por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhada para o Hospital de Joaquim Gomes, mas não resistiu aos ferimentos, teve uma parada cardíaca e morreu.

Centenas pessoas acomapnha enterro de adolescente (Foto: Cortesia/Marquinhos Luna)

Centenas pessoas acomapnha enterro de adolescente (Foto: Cortesia/Marquinhos Luna)

De acordo com o cabo PM Matias, o crime foi cometido porque Dezinho não se conformava com a separação ocorrida há algumas semanas. “Ele não aceitava a separação e cometeu uma barbaridade dessa. O pior que tirou a vida de duas crianças: a mãe, muito nova, e o bebê”, lamentou o policial.

Segundo o militar, logo que o GPM tomou conhecimento do crime, uma guarnição se dirigiu ao local, mas não conseguiu prender o acusado, que já havia fugido. Buscas na região também foram realizadas, mas até o momento sem êxito.

 

Fonte: Gazeta Web.

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário