Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2020
Justiça

Caso Bárbara: Defesa de Otávio entra com pedido de revisão criminal

Julgamento foi realizado em maio; em todo processo, ele negou seu envolvimento com o caso

Por: Vale Agora Web em 12/09/2019 às 23:14

Acusado do assassinato e desaparecimento do corpo da estudante Bárbara Regina, Otávio Cardoso foi condenado a 26 anos, seis meses e 30 dias de prisão em regime fechado. O julgamento foi realizado em maio e, em todo processo, ele negou seu envolvimento com o caso.

Mais de três meses após o julgamento, a defesa de Otávio solicitou uma revisão criminal. De acordo com o advogado, Luiz Estevão, que assumiu o caso há uma semana, a defesa à época foi ineficiente.

“Entramos com revisão criminal. O autor tem que ser punido, entendo que o Estado tinha que mostrar serviço, mas ninguém pode ser julgado sem defesa. Ele não é culpado, ele só transportou a moça e a própria testemunha de acusação apontou isso”, explicou o advogado.

Ainda segundo a defesa, o Estado não conseguiu apontar e prender o verdadeiro autor do crime. Para o advogado, a condenação é um atestado de incompetência. “O Estado não deu a resposta que a família precisa e que todos nós queremos”.

Se comparado o tempo da Promotoria e da defesa durante o julgamento, segundo o advogado Luiz Estevão, a defesa “jogou a toalha”. O tempo foi muito inferior e as perguntas foram direcionadas. Além disso, o advogado explica que o crime de ocultação de cadáver, em que Otávio foi condenado, já tinha prescrevido. “Ainda que ele fosse o culpado, a defesa foi ineficiente”.

Com o pedido de revisão, a defesa espera prioridade na análise, já que Otávio está preso.

 

 

 

 

Por Gazeta Web

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário