Segunda-Feira, 17 de Dezembro de 2018
Maceió

Maceió registra até setembro 2.955 acidentes com escorpiões

Temperatura, falta de saneamento e lixo em local inadequado contribuem para proliferação do aracnídeo

Por: Vale Agora Web em 05/11/2018 às 6:11

201811041737_cc7ae2cc3aAs altas temperaturas registradas neste segundo semestre do ano, a falta de saneamento básico e o acúmulo de lixo em terrenos baldios e ruas têm contribuído para a proliferação da população de escorpiões em Maceió e, infelizmente, para o número de acidentes com o aracnídeo.

De janeiro a outubro, somente o Hospital Escola Dr. Helvio Auto, uma referência em doenças infectocontagiosas e no atendimento de vítimas de escorpiões, registrou atendimento a 2.318 pessoas. De acordo com Sistema de Notificação (Sinan), até setembro a capital teve notificados 2.955 casos. Não houve registro de óbito por acidentes escorpiônicos, mas a tendência é de que ocorrência de acidentes aumente com a chegada do verão, no mês de dezembro.

O técnico da área de controle de vetores e animais peçonhentos da Secretaria Municipal da Saúde, Washington Carvalho Júnior, alerta que a espécie de escorpião mais comum em Alagoas (T. stigmurus) está entre as mais perigosas. “Ele é amarelo com extremidades mais escuras. Tem no dorso uma listra e na cabeça uma espécie de triângulo escuro”, descreve o técnico.

A espécie procura se alojar em locais escuros, quentes e úmidos. As vítimas mais comuns são trabalhadores da construção civil, de madeireiras, de transportadoras por manusearem objetos e alimentos onde escorpiões podem estar alojados. “Cuidar da limpeza do ambiente (no trabalho ou residencial) e usar luvas e sapatos fechados quando for executar qualquer atividade que implique contato com madeiras, material de construção, móveis, papéis etc, é uma boa prevenção contra os acidentes”, enfatiza Washington.

Uma vez picada por escorpião, a vítima deve lavar o ferimento com água e sabão e, se possível, colocar compressa morna para aliviar a dor local. O técnico orienta a ida até uma unidade de saúde, o mais rápido possível. Nos casos graves, como picadas em idosos, que têm maior fragilidade no sistema imunológico, o atendimento pode incluir a administração do soro apropriado.

Em Alagoas, o atendimento desses casos pode ser realizado nas seguintes unidades: Além do Hospital Escola Hélvio Auto, em Maceió, os demais órgãos de referência são o Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca; Hospital Carvalho Beltrão, em Coruripe; Unidade Mista Dr. Antenor Serpa, em Delmiro Gouveia; Hospital Santa Rita, em Palmeira dos Índios; Unidade Mista Arnon de Melo, em Piranhas; Unidade de Emergência Antônio de Jesus, em Penedo e Unidade Djalma dos Anjos, em Pão de Açúcar.

Prevenção

Diante da ocorrência de acidentes e do aparecimento de escorpiões, a população pode fazer a denúncia ao serviço da Secretaria Municipal de Saúde pelos números 3315-5360 e 3221-2523. Uma equipe técnica é acionada para ir ao local e realizar uma inspeção. Entretanto, é possível evitar o aparecimento desses e outros aracnídeos adotando os seguintes comportamentos:

1-Manter jardins e quintais limpos. Evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e materiais de construção nas proximidades das casas;

2-Evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas. Manter a grama aparada;

3-Limpar periodicamente os terrenos baldios vizinhos, pelo menos, numa faixa de um a dois metros junto às casas;

4-Sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, pois as aranhas e escorpiões podem se esconder neles e picam ao serem comprimidos contra o corpo;

5-Não pôr as mãos em buracos, sob pedras e troncos podres. É comum a presença de escorpiões sob dormentes da linha férrea;

6-Usar calçados e luvas de raspas de couro;

7-Como muitos aracnídeos apresentam hábitos noturnos, a entrada nas casas pode ser evitada vedando-se as soleiras das portas e janelas quando começar a escurecer;

8-Usar telas em ralos do chão, pias ou tanques;

9-Combater a proliferação de insetos, para evitar o aparecimento dos escorpiões que deles se alimentam;

10-Vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e paredes, consertar rodapés despregados, colocar saquinhos de areia nas portas, colocar telas nas janelas;

11- Afastar as camas e berços das paredes;

12- Evitar que roupas de cama e mosquiteiros encostem no chão. Não pendurar roupas nas paredes; examinar roupas, principalmente camisas, blusas e calças antes de vestir;

13-Acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou outros recipientes que possam ser mantidos fechados, para evitar baratas, moscas ou outros insetos de que se alimentam os escorpiões;

14- Preservar os inimigos naturais de escorpiões e aranhas: aves de hábitos noturnos (coruja, joão-bobo), lagartos e sapos.

 

 

Por Tamara Albuquerque | Portal Gazetaweb.com

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário