Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019
Maceió

Servidores suspendem atividades em agência do INSS no Centro

Funcionários da Monte Máquinas reclamam da estrutura do prédio; perícias estão mantidas

Por: Vale Agora Web em 31/03/2015 às 10:46
Funcionários paralisam atividades em agência do INSS no Centro (Fotos: Larissa Bastos)

Funcionários paralisam atividades em agência do INSS no Centro (Fotos: Larissa Bastos)

Funcionários da agência do INSS Monte Máquinas situada na Rua das Árvores, no Centro de Maceió, paralisaram as atividades por 24 horas, na manhã desta terça-feira (31), devido à falta de condições de trabalho.

O prédio tem mais de 60 anos e apresenta estrutura precária, segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social e Trabalho em Alagoas (Sindprev/AL).

Segundo o vice-presidente do sindicato, Célio dos Santos, a agência interrompeu os atendimentos por conta de problemas na estrutura física, com forros caindo, parte elétrica exposta e esgoto a céu aberto, escoando também pelas dependências da agência quando a fossa transborda por causa das chuvas. Ao todo, 62 servidores trabalham na agência, que atende 500 usuários diariamente.

Célio informou que os funcionários vão continuar fazendo paralisações a cada 15 dias, até que os problemas sejam resolvidos. “É uma suspensão do atendimento por 24 horas, que acontece só nesta agência, porque os trabalhadores não têm condições de ficar aqui. Tentamos a transferência para um novo prédio, como aconteceu com a agência Ari Pitombo, mas o processo foi emperrado”.

Questionado sobre a causa da burocracia, o sindicalista disse que a alegação da administração em Brasília é o corte de recursos, o que impediria a transferência. Porém, com a paralisação, a gestão de Alagoas foi chamada para discutir a questão. Ele ressaltou que o atendimento espontâneo foi suspenso, mas a perícia mantida, para não agravar a situação dos usuários. O passivo de perícias em Alagoas é mais de R$ 25 mil.

“Fazer essas perícias é impossível. Aqui nesta agência mesmo são apenas cinco médicos, não temos pessoal suficiente e, se fôssemos suspender hoje, isso seria agravado. As pessoas já esperam de setenta a oitenta dias para uma perícia”, expôs o vice-presidente, acrescentando que os trabalhadores tentam a transferência há quatro anos.

Faixas são expostas em frente à agência Monte Máquinas

Faixas são expostas em frente à agência Monte Máquinas

 

Fonte: Gazeta Web.

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário