Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019
Notícias

MP-RJ diz que é coincidência suspeito no caso Marielle ser vizinho de Bolsonaro

Instituição ainda informou que não descarta nenhuma possibilidade e é possível que o crime tenha ou não um mandante

Por: Vale Agora Web em 13/03/2019 às 5:24

201903121524_374cf901beO ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) diz, nesta terça-feira (12), que “é coincidência” o fato de Jair Bolsonaro ser vizinho de Ronnie Lessa, preso acusado de ter envolvimento na morte da Vereadora Marielle (PSOL) e do motorista Anderson Gomes. O suspeito e o presidente moram no condomínio Vivendas da Barra, localizado na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

Em uma coletiva de imprensa, a coordenadora do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP-RJ, Simone Sibílio, alegou que não há nenhum ponto que prove uma vinculação entre os dois. “Absolutamente, não há nenhum fato que diga que tem alguma vinculação. Muito pelo contrário, não temos controle dos nossos vizinhos. Até esse momento, o fato foi coincidência.”

De acordo com as investigações realizadas pela instituição, Marielle e o motorista foram mortos devido a uma “repulsa” do atirador a atuação política da vereadora em relação as minorias. Além disso, essa constatação não inviabiliza que o crime tenha sido praticado por pagamento ou promessa de recompensa.

O MP-RJ também falou que é possível que o crime tenha ou não um mandante e que, devido a isso, todas as possibilidades estão sendo consideradas na investigação.

A operação para prender dois suspeitos desencadeada nesta terça-feira (12), foi adiantada por risco de fuga, esclareceu o MP-RJ. As prisões estavam programadas para ocorrer na quarta-feira (13).

 Por Portal Gazetaweb, com JC Online 

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário