Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Política

No Plenário, vereadora aponta uso político da saúde municipal de Maceió

Por: Vale Agora Web em 11/04/2018 às 11:01
FOTO: PRB

FOTO: PRB

A vereadora Silvania Barbosa (PRB) defendeu, em discurso na tribuna da Câmara de Maceió, na sessão ordinária desta terça-feira (10), a necessidade do “despertar” por parte da Secretaria de Saúde Municipal da capital para que as ações desenvolvidas pela pasta sejam destinadas à população e não vinculadas à troca de favores políticos. Ela declarou que alguns colegas de parlamento têm “mais facilidades” aos serviços que são realizados pela pasta e que deveriam ser executados em prol da população.

De acordo com a vereadora, há diversas demandas que chegam até o seu gabinete para a área de saúde e, apesar da urgência que cada situação tem, ela não tem obtido sucesso na busca pelas respostas necessárias. “Se alguém souber quem devo procurar na secretaria para as demandas, avise-me. Eu tô com uma pilha de exames da população que, por ora, venho pagando com meus recursos próprios. Isso porque têm colegas que conseguem resolver tudo lá, já eu não consigo. Lá, não é local para cabide de emprego e politicagem”, pontuou.

A parlamentar seguiu com as críticas, acrescentando que as ações são por meio de amizades. “Lá, na secretaria, as coisas funcionam na amizade. Eu tenho uma pilha de exames para resolver e não consigo. Não sei sequer quem procurar. A saúde não espera, né? Sabemos disso. Mesmo assim, parece que a Secretaria de Saúde é uma pasta à parte da estrutura da Prefeitura de Maceió. Acredito que os órgãos municipais são para servir à população e não aos vereadores ou interesses de outros que não sejam dos maceioenses”.

A vereadora narrou, ainda, que há recursos públicos que são destinados pela Secretaria de Saúde para a manutenção e desenvolvidos de ações de ONGs e projetos. A vereadora lamentou, também, o sofrimento que, segundo ela, a população vai ter neste ano eleitoral. “Ao negar o atendimento a uma demanda minha, estão fazendo à população. Porque todas as vezes que fui à secretaria, a pauta era questão de ordem pública, destinada à população de nossa cidade. Nada pessoal”.

Barbosa ironizou, ainda, o fato de algumas ONGs e projetos que são mantidos pela Secretaria de Saúde receberem recursos municipais. “Eu não tenho nenhuma ONG, mas respeito que os têm. Sei que lá funciona com a amizade. Fico revoltada com essa situação, visto que as questões de saúde não esperam. Os responsáveis precisam saber que eles estão ali para servir à população e não o contrário”.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde “informou que atua exclusivamente para atender a população de Maceió e que não se pronunciará sobre a fala da parlamentar”.

Por Jonathas Maresia | Portal Gazetaweb.com

Notícias Relacionadas

Não há comentários.

Deixe um comentário